Anterior

ANTERIOR

Morre em Cuiabá o pastor Rubens Siro de Souza

03/07/2020

Próximo

PRÓXIMA

Bolsonaro publica nota pela morte do pastor Sebastião; TV CPAD e redes sociais da igreja transmitirão cortejo e cerimônia fúnebre

08/07/2020

Assembleia de Deus

Parte para a Eternidade o pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Com 76 anos de fé e 55 anos de ministério, ele era primeiro vice-presidente da CGADB, ex-presidente da entidade e liderava a AD mato-grossense havia 46 anos

Redação CPADNews | 08/07/2020 - 10:30
Parte para a Eternidade o pastor Sebastião Rodrigues de Souza

Faleceu na manhã desta quarta-feira, 8 de julho, aos 89 anos, vítima de complicações decorrentes da COVID-19, o pastor Sebastião Rodrigues de Souza, líder da Convenção de Ministros das Assembleias de Deus no Estado do Mato Grosso (Comademat) e primeiro vice-presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB). Ele era um dos líderes mais queridos e respeitados das Assembleias de Deus no Brasil.

Nascido em 11 de agosto de 1931, em Pirajuba (MG), filho de José Antonio de Souza e Maria Abadia Rodrigues, irmão Sebastião se converteu a Cristo aos 13 anos de idade. Em outubro de 1948, desceu às águas batismais, tendo sido batizado no Espírito Santo no mesmo ano. Sobre essa experiência, pastor Sebastião afirmava: “Sem esse revestimento de poder, creio que não teria chegado até aqui!”.

Ele foi ordenado ao ministério em 25 de julho de 1965. Antes de assumir a presidência da Assembleia de Deus em Cuiabá, pastor Sebastião dirigiu as igrejas mineiras de Pirajuba, Prata, Capinópolis e Ituiutaba, e as igrejas nas cidades paulistas de Igarapava e Votuporanga.

Em 12 de dezembro de 1974, foi enviado para Cuiabá para assumir a liderança da Assembleia de Deus na capital mato-grossense. Na época, Cuiabá e Várzea Grande tinham, juntas, apenas sete igrejas. Ao chegar na nova igreja, o pastor Sebastião encontrou a irmã Pequena, como era conhecida a então zeladora da igreja, cuidando da limpeza do templo. Na solenidade de posse, esteve presente o pastor Cícero Canuto de Lima, juntamente com uma grande comitiva de pastores vindos de São Paulo.

Em junho de 1976, pastor Sebastião inaugurou o novo e reformado templo sede, o atual templo sede na Rua Arnaldo de Matos; e em 1985, começou a construção do Grande Templo, o qual foi inaugurado em 7 de julho de 1996. Ele tem uma área de 31,1 mil metros quadrados, capacidade para abrigar, somente no santuário, 22,5 mil pessoas sentadas; um estacionamento para mil carros, uma escola para 1,5 mil alunos, uma rádio e uma faculdade, todas fundadas em sua gestão. O local é considerado o maior do Estado e o templo, um dos maiores do mundo.

Em 46 anos de trabalho no Mato Grosso, o resultado são mais de 2 mil templos em todo o estado e cerca de 400 mil membros. E ao longo desses anos, o pastor Sebastião também foi responsável por diversas ações sociais, especialmente voltadas para área educacional, com implantação de escolas em Cuiabá e demais municípios de Mato Grosso, que proporcionaram uma nova visão de vida a jovens e adultos.

Pastor Sebastião foi membro do Conselho Administrativo da CPAD em dois mandatos (1977 e 1983) e desde 1981 passou a compor a Mesa Diretora da CGADB. Ele presidiu a CGADB de 1993 a 1995. Atualmente, era o primeiro vice-presidente. Ele foi um líder que se notabilizou pelo grande trabalho desenvolvido na obra de Deus, seja na área de evangelização, seja na área social; por liderar com sucesso grandes empreendimentos; pela sua sensibilidade espiritual; pela sua integridade e por seu perfil conservador.

Pastor Sebastião deixa a esposa, irmã Nilda de Paula Souza, três filhos – o pastor Silas Paulo, Silene e Manoel Abília (de criação) –, netos, bisnetos e tataranetos. Seu outro filho, pastor Rubens Siro de Souza, faleceu de COVID-19 na sexta-feira da semana passada, dia 3 de julho. Ele era o vice-presidente da igreja.

Mais informações na próxima edição do jornal Mensageiro da Paz, que trará um caderno especial sobre a vida, a obra e o passamento deste grande servo de Deus.

Abaixo, segue entrevista concedida um ano atrás pelo pastor Sebastião à TV CPAD.