Anterior

ANTERIOR

Alerj revoga prisões de Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi

17/11/2017

Giro pelo Brasil

Ministro diz que governo avalia leiloar Congonhas e Santos Dumont

Presidente Michel Temer se reuniu nesta quarta (11), em Brasília, com ministros da área econômica e de infraestrutura. Segundo Dyogo Oliveira, governo avalia outros projetos que podem ser concedidos

Fonte: G1 | 11/01/2017 - 16:00
Ministro diz que governo avalia leiloar Congonhas e Santos Dumont

O governo federal estuda uma nova lista de projetos públicos que podem ser levados a leilão, entre eles os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio, administrados hoje pela estatal Infraero.

A informação é do ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, que falou a jornalistas após uma reunião do presidente Michel Temer com ministros da área econômica e de infraestrutura, no Palácio do Planalto.

Essa reunião serviu para discutir uma lista de empreendimentos públicos cuja operação pode ser concedida pelo governo à iniciativa privada. Na lista estão Congonhas e Santos Dumont.

“[Congonhas e Santos Dumont] estão na lista de discussão sim. Temos uma lista de novos aeroportos”, afirmou Oliveira.

Não é a primeira vez que o governo mostra interesse em conceder os dois aeroportos. Em julho, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, afirmou que o leilão de Congonhas e Santos Dumont já estava sob análise.

Primeiro pacote

Em setembro, o governo Temer anunciou um primeiro pacote prevendo a concessão de 34 projetos na área de infraestrutura. O objetivo é incentivar o investimento privado no país e, com isso, aquecer a economia.

Entre os 34 estão os aeroportos de Florianópolis, Porto Alegre, Salvador e Fortaleza. O leilão deles está marcado para 16 de março de 2017.

PAC

O ministro do Planejamento afirmou que, em 2016, os ministérios mantiveram os pagamentos das obras em dia em dia. “Concluímos 2016 com o pagamento de R$ 42 bilhões de obras dentro do PAC [Programa de Aceleração do Crescimento]”, disse.

Oliveira disse ainda que a reunião do núcleo de infraestrutura serviu para que os ministros apresentassem um balanço do ano passado e o planejamento para 2017 e para 2018.

“Provavelmente nas próximas semanas haverá novidade quanto aos novos projetos”, afirmou.