Anterior

ANTERIOR

Três adolescentes mascarados e com machado invadem escola no interior do Paraná

05/04/2019

Próximo

PRÓXIMA

Abraham Weintraub é nomeado como novo ministro da Educação

10/04/2019

Giro pelo Brasil

Chuva forte volta a atingir bairros do Rio

Chuva de intensidade muito forte ocorreu na Zona Sul e na Zona Oeste da cidade

Fonte: O Dia | 09/04/2019 - 12:00
Chuva forte volta a atingir bairros do Rio

A cidade do Rio de Janeiro voltou a ter registro de chuva morte na manhã desta terça-feira. De acordo com o Alerta Rio, houve registro de chuva de intensidade muito forte na Barra/Barrinha e de intensidade forte na região do Vidigal, Rocinha e Jardim Botânico, na Zona Sul, assim como na Grota Funda e no Recreio, na Zona Oeste.

Os núcleos de chuva, que começaram a atuar na Zona Oeste, se deslocaram para a Zona Sul do Rio, que agora deve registrar os maiores volumes. Chove também com intensidade moderada em outros bairros. A previsão é de chuva moderada a forte na próxima hora.

Além da chuva, houve registro de rajada de vento moderado na estação Marambaia (43,2 km/h), de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Pelo menos três pessoas morreram no temporal que caiu no Rio entre a noite de segunda e a madrugada desta terça-feira. Dentre as mortes, duas aconteceram em um deslizamento de terra no Morro da Babilônia, no Leme, na Zona Sul, envolvendo as irmãs Doralice e Gerlaine do Nascimento, de 55 e 53 anos, respectivamente. Elas eram vizinhas. Uma terceira pessoa, um homem, está desaparecida na região.

A terceira morte aconteceu na Gávea, também na Zona Sul. O corpo de Guilherme N. Fontes, 30, foi encontrado debaixo de um carro. Ele teria sido arrastado pela Avenida Marquês de São Vicente, uma das principais vias do bairro, depois de cair de uma moto.


Previsão

A previsão para esta terça é de chuva forte na parte da manhã, com ventos de moderado a forte. O céu ficará de nublado a encoberto durante todo o dia, com a máxima chegando aos 28ºC e a mínima os 20ºC.

De acordo com o sistema Alerta Rio, o tempo fica nessas condições por causa de ventos em altos níveis da atmosfera, que atuam com um sistema de baixa pressão no oceano.

O governo do estado decretou ponto facultativo e as escolas das redes municipais do Rio e Niterói não vão funcionar, além de universidade e colégio particulares. O prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), inclusive, pediu para que a população evite sair de casa ao longo do dia.

Parte da fachada de um sobrado na Avenida Mem de Sá desabou na Lapa - Armando Paiva / Agência O Dia

Estágio de crise

A chuva que atingiu o Rio começou a cair no início da noite de segunda. Logo depois, às 18h35, a cidade entrou em estágio de atenção e às 20h55 em estágio de crise, o terceiro em uma escala de três níveis.

As áreas mais atingidas ficam na Zona Sul e no entorno do Maciço da Tijuca, que abrange bairros das zonas Norte e Oeste.

Veja o acumulado das chuvas nas últimas 24horas

. Alto da Boa Vista: 285,4 mm

. Barra/Barrinha: 277,6 mm

. Rocinha: 276,8 mm

. Jardim Botânico: 272,2 mm

. Copacabana: 266,6 mm

. Riocentro: 250,4 mm

. Vidigal: 248,4 mm


Sirenes

A Defesa Civil municipal informou que cerca de 45 sirenes tocaram em pelo menos 26 das 103 comunidades monitoradas.

Foram registrados mais de 120 chamados desde o início da chuva.

Os bairros com maior número de ocorrências são:

. Copacabana: 18

. Itanhangá: 9

. Leme e Campo Grande: 8

A prefeitura avisa que em caso de emergência, a Defesa Civil municipal pode ser acionada pelos telefones 199 ou 1746 (Central de Atendimento ao Cidadão).


Interdições

O temporal provocou o fechamento de três importantes vias da cidade: a Avenida Niemeyer, em São Conrado, o Alto da Boa Vista e a Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá.

A Niemeyer foi fechada às 20h25 por causa da queda de uma grande árvore. Na região, aliás, mais um trecho da Ciclovia Tim Maia desabou, o quarto até agora.

O Centro de Operações da Prefeitura (COR) informou que a Grajaú-Jacarepaguá começou a ser liberada por volta das 9h45.

Veja outras vias que foram interditadas:

. Avenida Embaixador Abelardo Bueno, na altura da Av. Ayrton Senna

. Mergulhão Billy Blanco (galeria Y)

. Avenida Borges de Medeiros, altura da Rua Lineu de Paula Machado e da Rua Mário Ribeiro

. Avenida Epitácio Pessoa, altura do Corte do Cantagalo

. Rua Jardim Botânico, na altura da Rua Pacheco Leão

. Avenida Armando Lombardi, altura do Barra Point e do Mergulhinho


Transportes

Por causa dos efeitos das chuvas, alguns meios de transporte começaram a operar de forma diferenciada nesta terça; confira!

. SuperVia: depois de problemas nos ramais Saracuruna e Deodoro, apenas a estação Olaria do ramal Saracuruna está fechada; intervalos irregulares em todos os ramais

. BRT: trecho entre a estação Santa Cruz e Pingo D'Água da Tranoeste parado e intervalos irregulares nos três corredores

. Metrô: funcionamento normal das três linhas

. VLT: linha 2 fora de operação e linha 1 sem paradas nas estações Providência e Harmonia


Quedas de árvores

Até o momento, houve pelo menos onze quedas de galhos e árvores; veja os locais!

. Avenida Niemeyer, em São Conrado

. Estrada das Canoas, 1.446, São Conrado

. Estrada das Furnas, altura do nº 3.001, no Itanhangá

. Estrada do Açude, na altura do n° 708, no Alto da Boa Vista

. Rua 1º de Março, altura da Rua Visconde de Inhaúma, Centro

. Rua Bolívar, altura da Rua Barata Ribeiro, em Copacabana

. Avenida Visconde de Albuquerque, altura do nº 1.366 e do nº 492, no Leblon

. Rua Pedro Américo, altura do nº 135, no Catete

. Curva Chico Anysio, em Jacarepaguá

. Linha Amarela, sentido Barra, na altura da Cidade de Deus


Bolsões d'água

A cidade registrou pelo menos 40 bolsões d'água em diversas regiões.