Anterior

ANTERIOR

Processo de queda de viaduto em BH aguarda sentença há 1 ano

03/07/2020

Giro pelo Brasil

Evangélico morto em assalto a ônibus é enterrado no Rio de Janeiro

Mauro de Souza Oliveira trabalhava na CPAD desde 1994; ele deixa esposa e três filhos menores

Redação CPADNews | 09/01/2020 - 17:30
Evangélico morto em assalto a ônibus é enterrado no Rio de Janeiro

Foi enterrado na tarde desta quinta-feira (09), no Cemitério do Murundu, em Realengo, o corpo de Mauro de Souza Oliveira, de 45 anos. Ele foi uma das vítimas do assalto ao ônibus da linha 864 (Campo Grande x Bangu) que aconteceu na noite da última terça-feira (07), na Avenida Santa Cruz, em Senador Camará, na Zona Oeste.

Mauro trabalhava na Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) desde 1994 e era muito querido por todos. Durante o velório, o clima era de total comoção entre familiares, amigos de trabalho, vizinhos e companheiros da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) de Inhoaíba, onde ele congregava com a mulher e os três filhos. Mais de 100 pessoas compareceram ao velório e sepultamento, inclusive a imprensa televisiva local, que noticiou o crime nesta semana em seus telejornais.

O diretor-executivo da CPAD, Ronaldo Rodrigues de Souza, falou sobre a tristeza pela perda de um profissional exemplar. "Lamentamos profundamente a morte trágica do nosso irmão Mauro de Souza Oliveira, que servia ao Senhor Deus na CPAD, no Departamento de Produção desde 1994. Nossas orações estão com a sua família, para que o Senhor Deus console sua esposa e seus filhos neste momento de muita dor e separação. Nossa esperança e de sua família é reencontrá-lo na glória, onde estaremos para sempre com o Senhor. A Casa está em contato com os famíliares, procurando oferecer todo o apoio e ajudá-los a superar este momento difícil em suas vidas. 'Preciosa é à vista do Senhor a morte dos seus santos' (Salmos116.15)".

A mulher de Mauro, Geruza de Souza, usou as redes sociais para desabafar sobre a morte do marido. "Eu não queria te ver assim estampado em fotos de jornais, por ser mais uma vítima da violência, não tiraram só a sua vida, mataram a minha também. Tenho que ser forte pra seguir em frente pra zelar do nosso bem mais precioso: nossos filhos", escreveu, completando que ainda é difícil acreditar no que aconteceu. 

"A ficha não caiu e não vai cair nunca, estou vivendo um pesadelo, você passou pelas nossa vidas e nos fez feliz, nos ensinou, nos encantou, e nos deixou o legado de um homem íntegro e honesto. Que Deus nos ajude", finalizou.

Crime

Mauro de Souza Oliveira era um dos passageiros da linha 864 (Campo Grande x Bangu) quando o bandido anunciou o assalto, próximo à comunidade do Sapo, na Avenida Santa Cruz. De acordo com informações da Delegacia de Homicídios, que investiga o caso, o assaltante atirou em Mauro mesmo sem a vítima ter reagido.

Outra pessoa também foi baleada na ação. Segundo usuários, o local mais comum para a ação dos criminosos é próximo a uma unidade do Detran, na mesma via.

Segundo passageiros, depois de pegar os pertences das pessoas, o criminoso atirou e continuou a roubar. Só depois que o bandido deixou o veículo é que o motorista conseguiu dirigir até a Unidade de Pronto Atendimento de Senador Camará, mas Mauro não resistiu aos ferimentos. A segunda vítima também foi atendida na unidade.

De acordo com amigos de trabalho, Mauro não costumava fazer aquele trajeto. "Ele tinha acabado de sair do trabalho, nem era o caminho dele; e infelizmente, aconteceu essa tragédia".