CPADNews

Alunos do 3º ano do ensino médio da rede municipal de SP poderão refazer o ano letivo em 2021, diz secretário

Bruno Caetano disse que alunos de outros anos poderão recuperar o ensino deste ano ao longo dos outros ciclos

Alunos do 3º ano do ensino médio da rede municipal de SP poderão refazer o ano letivo em 2021, diz secretário

O secretário municipal da Educação de São Paulo, Bruno Caetano, disse que os alunos que estão se formando neste ano no 3º ano do ensino médio poderão refazer o ano letivo em 2021, caso desejem. A informação foi dada em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (19).

O secretário disse que isso será feito porque os alunos de outros anos terão a oportunidade de recuperar o ensino nos ciclos seguintes, oportunidade que os alunos do 3º ano não teriam. "Isso se faz necessário do ponto de vista pedagógico da recuperação das aprendizagens, porque exatamente esses alunos estão no último ano do último ciclo". O ensino médio é ofertado em oito escolas municipais de São Paulo, além da escola bilingue para surdos.

Sobre o calendário escolar de 2021, Caetano disse que novas decisões serão tomadas após uma prova obrigatória que será realizada em dezembro para mapear o nível do conhecimento dos alunos e o impacto do ensino à distância.

Na coletiva, o prefeito Bruno Covas disse que a rede de ensino municipal continua como está: ensino médio com aulas regulares e Infantil e fundamental com atividades extracurriculares.

Bruno Caetano disse que atualmente 83 unidades da rede pública municipal, entre escolas de educação infantil, fundamental e CEUS estão abertos para atividades extracurriculares.


Prefeito nega "segunda onda" de Covid-19

O prefeito Bruno Covas (PSDB) e candidato à reeleição disse na manhã desta quinta-feira (19) que não existe segunda onda de coronavírus e que a pandemia está estável na cidade de São Paulo.

Apesar de falar que o número de casos e mortes está estável, Covas admitiu que há um aumento na ocupação de leitos de UTI na cidade.

 

Fonte: Agência Brasil - Foto: Reprodução/Youtube