Anterior

ANTERIOR

Hong Kong: explosão de navio petroleiro deixa morto e feridos

08/01/2019

Próximo

PRÓXIMA

Descoberta médica israelense elimina 70% dos tumores cancerígenos

09/01/2019

Giro pelo Mundo

Trump visitará fronteira dos EUA com o México na quinta-feira

O presidente republicano não mostrou sinais de recuar da promessa de construir um muro, que ele diz ser necessário para conter a imigração ilegal

Fonte: R7 / com informações Reuters / Foto: Kevin Lamarque/Reuters - 3.3.2018 | 08/01/2019 - 09:40
Trump visitará fronteira dos EUA com o México na quinta-feira

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, planeja visitar a fronteira sul do país na quinta-feira, em meio a uma paralisação parcial do governo federal, desencadeada por sua demanda de recursos para financiar um muro separando os EUA do México.

O presidente republicano não mostrou sinais de recuar da promessa de construir um muro, que ele diz ser necessário para conter a imigração ilegal. Os democratas no Congresso discordam e a nova presidente da Câmara, Nancy Pelosi, classificou a construção de um muro de "imoral".

“O presidente @realDonaldTrump visitará a fronteira sul na quinta-feira para encontrar aqueles que estão na linha de frente da segurança nacional e de crises humanitárias”, disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, em publicação no Twitter nesta segunda-feira (7).

Sanders disse que os detalhes da visita serão anunciados em breve.

Boa parte do governo norte-americano foi paralisado no dia 22 de dezembro, depois que parlamentares e o presidente chegaram a um impasse sobre a exigência de Trump de que um projeto de lei para manter o governo federal funcionando inclua recursos para ajudar a construir um muro ao longo da fronteira dos Estados Unidos com o México.

Desde então, cerca de 800 mil funcionários do governo estão de licença, ou trabalhando sem salário.

No domingo, Trump prometeu não ceder em sua exigência, mas disse que o muro poderia ser construído de ferro ao invés de concreto, como uma potencial concessão a democratas que se recusam a financiar a proposta.

Trump tem argumentado que o muro é necessário para a segurança nacional e tem buscado ligar o terrorismo à imigração ilegal, sem fornecer evidências, como justificativa para o plano.