Anterior

ANTERIOR

Igreja é a instituição mais confiável para brasileiros

26/03/2019

Universo Cristão

Cristãos latino-americanos pedem um Dia Mundial de Oração pela Venezuela

Campanha de oração, que está sendo divulgada pela internet, deve acontecer no domingo (17)

Fonte: Guia-me / com informações Evangelical Focus / Foto: Divulgação/ED | 15/03/2019 - 14:40
Cristãos latino-americanos pedem um Dia Mundial de Oração pela Venezuela

Organizações e ministérios da América Latina estão chamando os cristãos de todo o mundo para orar pela Venezuela no próximo domingo, 17 de março. Através da mídia social, os organizadores estão pedindo a indivíduos e igrejas que tenham uma hora de intercessão em favor do povo venezuelano.

Segundo o pastor Rony Chaves, da Costa Rica, o objetovo é que “todas as nações do mundo orem pela querida e bela nação da Venezuela”.

“Por favor, divulgue este chamado, compartilhe-o com todos os ministros e em todos os lugares, para que possamos interceder maciçamente diante de Deus pela liberdade e bênção da Venezuela e de suas queridas famílias”, acrescentou o pastor.

Recentemente, o vice-presidente americano, Mike Pence declarou que os venezuelanos podem contar com as orações do povo americano. “Venezuelanos que amam a liberdade: saibam que vocês não estão sozinhos. Vocês estão com o apoio e as orações do povo americano e das nações aqui reunidas”, garantiu.

O autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó declarou que as igrejas são fundamentais para ajuda humanitária o país.

Campanha mundial

Um dos organizadores, o pastor Jorge Luis Soto, comentou ao site de notícias da Costa Rica, Periodico Maranata, que não é justo que a Venezuela continue sofrendo, enquanto a igreja mundial está preocupada, sentindo-se impotente.

A campanha de intercessão pela Venezuela está sendo feita em espanhol, inglês, português, alemão, italiano, mandarim, francês, coreano e russo, entre outros idiomas.

O pastor Jorge Luis, disse que é uma campanha que deve envolver todos os cristãos do mundo. “Contamos com igrejas, mídia, redes de intercessão, fraternidades de pastores, federações, redes apostólicas e famílias cristãs”, explicou.

Crise e maior apagão da história da Venezuela

A crise sociopolítica na Venezuela piorou nos últimos dias, com o maior apagão da história do país. Durante quatro dias, as cidades venezuelanas ficaram sem eletricidade, e o presidente Juan Guaidó denunciou que mais de 15 pessoas morreram em hospitais, já que equipamentos médicos pararam de funcionar devido à falta de eletricidade.

Em Barranquilla, na Colômbia, um grupo de migrantes venezuelanos manteve uma vigília para orar pela grave situação de seu país. A partir das 18 horas, no dia 11 de março, muitas pessoas se reuniram em frente à Catedral María Reina de Barranquilla, para iniciar uma cadeia de solidariedade e oração.

Com velas nas mãos, usando boné com as cores da bandeira e vestido de branco, os venezuelanos pediram o fim do mal e do ódio e a liberdade da Venezuela, que vive sua pior crise política, social e econômica de sua história.