Anterior

ANTERIOR

Garoto de 5 anos sobrevive a queda do terceiro andar e médicos reconhecem milagre

25/04/2019

Universo Cristão

Ore pelas eleições gerais na Índia, que começam nesta quinta-feira (11)

No pleito eleitoral, que se estenderá até 19 de maio, serão definidos os membros do Parlamento e das Assembleias Legislativas Estaduais

Fonte: Portas Abertas | 11/04/2019 - 15:00
Ore pelas eleições gerais na Índia, que começam nesta quinta-feira (11)

As eleições gerais na Índia começam hoje e vão até o dia 19 de maio. Nas últimas eleições, em 2014, o Bharatiya Janata Party (BJP) se tornou o partido no poder e Narendra Modi foi nomeado primeiro-ministro. Desde então, o BJP ganhou ainda mais influência ao conquistar mais lugares nas eleições de governos estaduais. O BJP é o braço político do Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS), corretamente descrito pelo Wikipedia como “uma organização indiana paramilitar supremacista hindu, de extrema direita e nacionalista hindu”. A RSS é a força propulsora por trás do movimento nacionalista. A visão deles é: “ser indiano é ser hindu”.

O Parlamento indiano é constituído por 790 membros divididos em duas câmaras. A Câmara Baixa, Lok Sabha (Câmara do Povo)  é composta por 545 membros e Câmara Alta (Rajya Sabha), por 245 membros. A Índia adota o sufrágio universal com eleição direta para a Câmara Baixa. Dos 545 membros, 543 são eleitos diretamente pelos cidadãos (cada um vota nos representantes de seu estado). Os outros dois membros são apontados pelo presidente da Índia da Comunidade Anglo-Indiana.

Alguns cristãos serão eleitos para a Câmara Baixa, todos do nordeste da Índia, que é uma região predominantemente cristã. Um resultado favorável das eleições para os cristãos é que o Congresso Nacional forme uma aliança de partidos que se oponha ao BJP, já que tudo indica que o BJP continuará no poder. Mesmo que o BJP ganhe, não se sabe se Modi continuará como primeiro-ministro, pois há a possibilidade que outro líder do BJP/RSS, Yogi Adityanath, assuma o poder. O primeiro-ministro da Índia é eleito pelos membros da Câmara Baixa.

Simultaneamente com as eleições gerais para o parlamento, haverá também eleições para a Assembleia Legislativa de seis estados: Andra Pradesh, Arunachal Pradesh, Haryana, Orissa Sikkim, Jammu e Caxemira.

Desde que o BJP assumiu o poder, a Índia deu um salto na Lista Mundial da Perseguição, indo da 28ª posição em 2014 para a 10ª em 2019. Os cristãos estão preocupados que outra vitória do BJP signifique mais aumento da perseguição. Os estados com mais perseguição são Madhya Pradesh, Maharashtra, Rajasthan e Chattisgarh, mas a perseguição está atingindo outros estados também. Em Tamil Nadu e Karnataka, por exemplo, a perseguição aumentou drasticamente.

Campanha Global Índia

Diante do aumento da perseguição na Índia, a Portas Abertas lançou uma campanha global, que visa aumentar nossos esforços para apoiar nossos irmãos perseguidos. Ao doar para essa campanha, você propicia que equipes de resposta rápida cheguem aos cristãos que enfrentam incidentes de perseguição. Mostre que você se importa e que eles não estão sozinhos.