Anterior

ANTERIOR

Conhecendo a Deus pela leitura da Bíblia

17/07/2019

Universo Cristão

Cristãos isolados necessitam de apoio na Península Arábica

Mulheres e meninas enfrentam isolamento ao se casarem com homens muçulmanos e, assim, serem separadas de qualquer contato cristão

Fonte: Portas Abertas | 15/05/2019 - 08:00
Cristãos isolados necessitam de apoio na Península Arábica

A Península Arábica, a maior península do mundo, é composta por Arábia Saudita, Bahrein, Catar, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Omã e Kuwait. Nesses países de população quase 100% islâmica, os que se convertem ao cristianismo não têm muita opção a não ser manter a fé em segredo. Tem que ser assim para sua própria segurança.

No entanto, a fé secreta, que não pode ser compartilhada nem dentro do núcleo familiar, com cônjuges e filhos, leva os cristãos a enfrentarem o isolamento. Helen Fischer, especialista sobre mulheres na Portas Abertas Internacional, afirma: “Quando você fala de cristãos isolados, você está falando em primeiro lugar sobre as mulheres”. Pelas suas pesquisas, ela sabe que as mulheres solteiras do Oriente Médio, Norte da África e Ásia Central que se tornam seguidoras de Jesus geralmente acabam em casamentos forçados com muçulmanos.

Essas mulheres podem ficar totalmente isoladas quando confinadas dentro de casa. “Os perseguidores buscam isolar as mulheres e adolescentes da comunidade cristã. Elas são forçadas a se casar para que assim não tenham uma família cristã e se mudem para a casa da família do marido, que vai se responsabilizar por ela. Isso significa zero contato com a comunidade cristã. Casamento forçado é um meio muito eficaz de isolar as mulheres”. Na maioria dos casos, perde-se o contato com essas mulheres, por isso não há números para mostrar com que frequência isso acontece.

Helen também afirma que “qualquer que seja a forma que a perseguição toma, o alvo final de toda perseguição voltada para o gênero feminino é destruir a comunidade cristã”. É por isso que os cristãos secretos da Península Arábica, especialmente as mulheres, precisam tanto de suas orações.