Anterior

ANTERIOR

Dono de livraria é preso por vender Bíblia no Irã

18/09/2019

Universo Cristão

Regime comunista chinês prevê fechar igrejas cristãs em 2 anos

Alternativa para que congregações sejam mantidas é que se juntem à Igreja Protestante Oficial

Fonte: Guiame / com informações Bitter Winter / Foto: Reprodução/Bitter Winter | 12/06/2019 - 14:00
Regime comunista chinês prevê fechar igrejas cristãs em 2 anos

A campanha nacional do Partido Comunista Chinês (PCC) para exterminar igrejas domésticas “desobedientes” que se recusam a se unir à igreja Three-Self, que é controlada pelo regime, está totalmente em andamento e alguns governos locais prometem eliminar todas sob suas jurisdições dentro de dois anos.

Nos últimos dois meses, pelo menos uma dúzia de locais de reuniões de igrejas domésticas foram fechados à força na província de Hubei, Fujian e Liaoning.

Em 14 de abril, dois locais de reunião no distrito de Jiang'an, na cidade de Wuhan, foram forçados a fechar, e tiveram seus ativos e objetos saqueados pelas autoridades.

Cerca de 20 funcionários, incluindo o vice-chefe do Departamento de Trabalho da Frente Unida do distrito, invadiram um local da reunião da igreja em Jinyuan Plaza e vasculharam todos os cômodos, eventualmente confiscando a caixa de doações, centenas de livros, incluindo Bíblias e hinários; até almofadas usadas para orar foram tomadas.

A polícia registrou as informações de identificação do diretor da igreja e de vários obreiros, ameaçando-os de não os deixarem enviar mensagens do WeChat, e trancou a porta da igreja.

Em outra igreja no mesmo distrito, a polícia desmontou a cruz e confiscou a caixa de doações, além de mais de cem Bíblias e hinários.

"Não precisamos dar uma explicação para você aproveitar suas coisas. Se você não cooperar conosco ao aplicar a lei, você terá cometido um grande crime ", ameaçou um policial, segundo membros da congregação.

A Igreja Wuzhuang, a segunda das igrejas assediadas no distrito de Mawei, foi fechada em 20 de maio. De acordo com um dos crentes da igreja, os funcionários do governo municipal ameaçaram continuamente cortar eletricidade e abastecimento de água se a igreja não se registrasse para se juntar à igreja Three-Self.

Alvos de perseguição

Em meados de maio, os locais de reunião da Igreja da Eterna Bênção, da Igreja Kangshanli e de outras igrejas anteriormente perseguidas em Fuzhou sofreram novos ataques e foram forçadas a deixar de realizar reuniões. As autoridades alegaram que esses locais de reunião eram os principais alvos da repressão religiosa na província.

Em 27 de maio, a Banner Church, localizada na cidade de Shenyang, na província nordestina de Liaoning, foi fechada pelo Escritório de Assuntos Religiosos do distrito de Huanggu.

Na província de Fujian, no sudeste do país, dois locais para reuniões de igrejas domésticas foram fechados à força no distrito de Mawei, na capital de Fuzhou.

Um dos locais foi fechado em 30 de abril, porque as autoridades consideraram o prédio perigoso para a congregação. De acordo com um dos crentes de lá, o diretor da igreja pediu às autoridades para reformular ou reconstruir o local da reunião, mas o governo declarou que a igreja deve se unir à Igreja Three-Self para continuar operando.

“Assim que nos unirmos à Igreja Three-Self seremos doutrinados e forçados a realizar reuniões e dar sermões de acordo com os desejos do governo”, explicou um pastor, referente a sua relutância em se juntar à Igreja Protestante oficial.