Anterior

ANTERIOR

Dono de livraria é preso por vender Bíblia no Irã

18/09/2019

Universo Cristão

Cristãos estão isolados da aldeia por causa da fé

Uma jovem família na Índia procura seguir Jesus como a única cristã em sua aldeia

Fonte: Portas Abertas | 10/09/2019 - 17:00
Cristãos estão isolados da aldeia por causa da fé

Quando ocorre um desastre natural e a água é escassa por alguns dias, todas as situações comuns se tornam desafiadoras. Saciar a sede, lavar louça, lavar roupa, tomar banho e até ir ao banheiro são exemplos de atividades que tornam a vida complicada quando não se tem água. Mas, e se a água for cortada por um motivo diferente? E se a comunidade cortar o suprimento de água de propósito, só porque você acredita em Jesus?

Foi exatamente o que aconteceu com Arjun e Neha em sua aldeia rural, na Índia. Arjun é um entregador de pão. Ele acorda às 4 da manhã todos os dias para entregar pão, bolos e rosquinhas para as aldeias próximas de bicicleta. Ele não volta para casa até vender tudo para, então, ver sua esposa, Neha, e as duas filhas. Ele está feliz em trabalhar para cuidar da família: "Se eu posso fazer algo pela felicidade delas, isso me faz feliz. Eu quero dar uma boa educação para minhas filhas”, diz Arjun.

Durante um período bastante difícil, Arjun perdeu o emprego enquanto Neha estava grávida da segunda filha. Foi, então, que um amigo o apresentou a um pastor. O pastor ouviu os problemas de Arjun e lhe falou de Jesus. Naquele momento, Arjun entregou a vida a Cristo. “Antes de vir para Deus, minha vida não era tão boa. Eu costumava aborrecer e ofender os outros. Mas, agora, parei com todo mau comportamento”, afirma o cristão.

Ameaças da aldeia

Neha também chegou à fé e foi curada de uma doença. Mas, depois que Arjun e Neha decidiram seguir a Jesus, a perseguição começou imediatamente. Primeiro, eles enfrentaram a rejeição dos pais de Neha. Arjun diz: “Meus sogros me pediram para não ir à casa deles. Eles disseram: Você não deve vir a nossa casa, nem seus filhos devem vir a nossa casa”.

A família também passou a ser evitada por outras pessoas da vila. “Os aldeões não nos convidavam mais para casamentos, não nos envolviam nas atividades sociais da vila. Ninguém gostava de vir a nossa casa. Os moradores ameaçaram Neha e disseram a ela que expulsariam a família da vila se continuassem a seguir Jesus. 

Foi então que os líderes da aldeia impediram Arjun e Neha de pegar água no poço. Eles eram os únicos cristãos na aldeia, e a perseguição foi intensa. O fato de terem suas fontes de água cortadas tornava impossível continuar vivendo lá. Arjun precisou passar a viajar dois quilômetros para outra aldeia para coletar água todos os dias. Foi nesse momento que eles fizeram as malas e deixaram a vila.