Anterior

ANTERIOR

Cristãos mostram marcas de torturas realizadas em prisões comunistas, na China

10/07/2020

Universo Cristão

Cristãos de Moçambique são os mais afetados pelos ataques de extremistas

O motivo da onda de hostilidade é o desejo do grupo Al-Shabaab impôr as leis islâmicas na região

Fonte: Portas Abertas | 05/06/2020 - 08:25
Cristãos de Moçambique são os mais afetados pelos ataques de extremistas

Os constantes ataques em Moçambique mataram 600 pessoas e deixaram 115 mil deslocadas no território. O motivo da onda de hostilidade é o desejo do grupo Al-Shabaab de estabelecer um califado na região, ou seja, quer que o país seja governado pela lei islâmica. A província de Cabo Delgado é a mais atacada.

Em 2020, o grupo al-Shabaab, sem conexões comprovadas com os radicais da Somália, multiplicou a violência ao destruir vilarejos, decapitar pessoas e obrigar a fuga de outras centenas. Em uma entrevista à Agence France-Presse (AFP), o coordenador da agência de ajuda humanitária Médicos Sem Fronteiras afirmou: “meus colegas testemunharam filas de pessoas andando nas estradas principais enquanto suas aldeias pegavam fogo".

A Portas Abertas noticiou o ataque em que 53 jovens foram mortos porque não aceitaram o convite para fazer parte do grupo extremista. Duas semanas antes, os radicais tomaram as cidades de Mocimba da Paia e Quissanga. Lá, eles hastearam a bandeira do grupo. Os militantes não se preocupavam em esconder seus rostos em um vídeo divulgado, e um deles ainda afirmou: "Não estamos lutando pela riqueza, apenas queremos a lei islâmica".

Porém, os analistas acreditam que pela província de Cabo Delgado ser rica em gás natural, os grupos extremistas estejam reivindicando o controle local. Os registros da Portas Abertas indicam que, do total de 14, nove distritos da região já foram atacados. “A escalada da violência em Moçambique é perigosa. A maioria da população nas partes norte do país é muçulmana moderada, enquanto as regiões central e sul são dominadas por cristãos”, afirma Jo Newhouse*, porta-voz da Portas Abertas na África Subsaariana.

Pedidos de oração

- Clame para que Deus proteja e sustente os cristãos que estão deslocados por Moçambique à procura de segurança e meios de sobrevivência.

- Interceda para que os governantes tenham sabedoria para traçar estratégias e agir para conter a onda de violência no país.

- Ore pelos integrantes dos grupos extremistas, para que os planos deles sejam frustrados e encontrem Jesus neste momento.