CPADNews

Rússia faz disparos de advertência contra navio da Marinha britânico

Autoridades afirmam que embarcação invadiu águas territoriais russas no mar Negro; Reino Unido nega o ocorrido

Rússia faz disparos de advertência contra navio da Marinha britânico

Um avião Su-24 e uma embarcação russa deram disparos de advertência contra um destróier britânico que entrou em águas territoriais russas no mar Negro - anunciou o Ministério russo da Defesa nesta quarta-feira (23), um incidente que Londres nega.

O acidente, pouco comum nessa região, ocorre dias antes das manobras Sea Breeze 2021 (de 28 de  junho a 10 de julho), nas quais participam Estados Unidos, outros países da Otan e Ucrânia no Mar Negro, e das quais a Rússia desconfia.

"O destróier recebeu um aviso (...). Não reagiu à advertência", afirmou o Ministério, citado por agências russas, o que levou um "barco de patrulha fronteiriça" e um avião Su-24M a darem "disparos de advertência". 

Na sequência, o navio britânico abandonou as águas russas, pondo fim ao incidente, que durou cerca de vinte minutos até o meio-dia desta quarta-feira, segundo a mesma fonte. 

O ministério da Defesa russo anunciou pouco depois que convocou o militar da embaixada britânica em Moscou, informaram as agências russas. 

O exército britânico afirmou, no entanto, que "não foi realizado nenhum disparo de advertência contra o 'HMS Defender'", que se encontrava "em águas territoriais ucranianas", segundo um tuíte do ministério britânico da Defesa.

Segundo um comunicado da Royal Navy britânica de 10 junho, o navio em questão, o "HMS Defender", está na região para manobras da Otan e "se separou temporariamente do grupo de trabalho para realizar suas próprias missões no mar Negro".

O incidente ocorreu em frente à costa da Crimeia, península ucraniana anexada pela Rússia em março de 2014.

 

Fonte: R7 / Com informações AFP / Foto: Yoruk Isik/Reuters - 9.6.2021 (23.06.21)