CPADNews

Governo israelense punirá professores que não se vacinarem contra a covid-19

Segundo o Ministério da Educação, eles não terão acesso às escolas e os os seus salários serão retirados.

Governo israelense punirá professores que não se vacinarem contra a covid-19

Os professores sem vacinação contra a  covid-19 e que se se recusarem a apresentar teste negativo não terão acesso às escolas em Israel. Conforme anunciou nesta quinta-feira (23) o Ministério da Educação, eles serão penalizados eos seus salários retirados.

A decisão do governo abrange a todos os funcionários das instituições de ensino que não cumprirem esses requisitos, considerarão os trabalhadores "ausentes" e os professores não poderão dar aulas remotamente.

Nachman Ash, diretor dos assuntos relacionados ao coronavírus do Ministério da Saúde, advertiu  que a maioria dos hospitalizados não recebeu nenhuma dose da vacina. O Ministério registrou quase 6 mil novos casos e mais de 700 pacientes internados em estado grave.

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, defendeu no último final de semana a estratégia de administrar a dose de reforço a toda a população. O novo governo tem evitado impor confinamentos ou fechamentos apesar da disseminação dos casos.

 

Da Redação do CPAD News / Com informações R7 e Agência EFE / Foto: Divulgação/Internet (23.09.21)