CPADNews

Promotoria fará acusações por queda de metrô na capital do México

Empresas e funcionários serão acusados de homicídio, lesão corporal e outros crimes

Promotoria fará acusações por queda de metrô na capital do México

Pessoas e empresas envolvidas no colapso de um trecho de uma linha do metrô da Cidade do México serão acusadas por homicídio, ferimentos e danos materiais. A informação foi dada pela Procuradoria-Geral da capital do país nesta quinta-feira (14). O acidente causou a morte de 26 pessoas e deixou outras cerca de 80 feridas na noite de 3 de maio.

Segundo a a procuradora-geral Ernestina Godoy, as denúncias serão formalizadas nas próximas horas em audiências perante o judiciário local, que notificará e convocará os prováveis responsáveis para iniciar o processo penal.

Ela destacou, que seu gabinete tem incentivado que casos contra empresas sejam encaminhados por meio de "acordos de reparação" com familiares das vítimas sob a premissa de que a justiça alternativa "possa oferecer melhores opções para acelerar a reparação integral" dos afetados.

A autoridade destacou que algumas das empresas que participaram da construção da Linha 12 do metrô da Cidade do México demonstraram "desde o primeiro momento" interesse em mitigar e reparar os efeitos da tragédia.

A investigação criminal da Procuradoria incluiu também perícia técnica própria, independente da realizada pela DNV, apontou Godoy.

 

Da Redação do CPAD News / Com informações R7 e AFP / Foto: Divulgação/Internet (15.10.21)