CPADNews

Seis famílias cristãs são perseguidas no Vietnã

Os membros da comunidade não concordam com a fé das famílias

Seis famílias cristãs são perseguidas no Vietnã

Vinte e cinco pessoas tornaram-se cristãs e foram assediadas por aldeões e autoridades na localidade aonde vivem. Eles são integrantes de seis famílias da tribo hmong no Noroeste do Vietnã. Eles foram os primeiros na aldeia a se afastar da crença animista para seguir a Cristo, motivo pelo qual parentes e vizinhos os prejudicaram tomando a colheita de arroz e milho, bloqueando a fonte de água para as fazendas e confiscando os campos de arroz. As autoridades locais também cortaram benefícios como a assistência social e subsídios que as famílias recebiam do governo. 

A mãe de Toan*, um dos cristãos, faleceu no dia 22 de julho. Na ocasião, os primos dele e os aldeões o forçaram a fazer um funeral que inclui rituais e sacrifícios, que são onerosos e divergem da crença cristã. Toan se recusou a fazê-lo, por isso foi agredido e teve a casa destruída e todos os seus pertences estragados ou roubados.  A família de Toan teve que se mudar da aldeia e agora está temporariamente na casa de um amigo.

Devido ao ocorrido e a pandemia, o cristão não consegue encontrar um emprego e luta para colocar comida em casa.

 

*Nome alterado por segurança. 

 

Da Redação do CPAD News / Com informações Portas Abertas (03.09.21)