CPADNews

Crianças são sequestradas na República Democrática do Congo

Ainda não se sabe se existem cristãos dentre os levados

Crianças são sequestradas na República Democrática do Congo

De acordo com o portal de notícias Nation Africa onze crianças, entre 9 e 17 anos, foram sequestradas por supostos rebeldes islâmicos no Nordeste da República Democrática do Congo.

Segundo informações da presidente interina do governo de Walese Vonkutus, Dieudonne Malangayi, cinco meninas e seis meninos teriam sido sequestrados em uma aldeia na província de Ituri, na noite de 29 de agosto, por rebeldes considerados membros das Forças Democráticas Aliadas (ADF), ligadas ao Estado Islâmico.

Ainda não se tem um número exato de adultos que também foram levados pelo grupo. Os parceiros locais da Portas Abertas, presumem que pelo menos alguns dos sequestrados são de lares cristãos, mas ainda não tiveram a confirmação.

A Portas Abertas menciona um relatório, publicado em março pelo Alto-comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), que mostra o avanço nos ataques do grupo armado Forças Democráticas Aliadas (ADF), especialmente no território de Beni, em Kivu do Norte, epicentro da violência e dos confrontos entre as forças armadas. 

 
De acordo com o escritório da ONU para a Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA), nas duas primeiras semanas de agosto, pelo menos 27 civis foram mortos em Beni, onde outros 37 civis já haviam sido mortos em julho de 2021. A Portas Abertas alerta que o o impacto da violência contínua é devastador também para a igreja nessa parte do país. “No distrito de Oicha (província de Kivu do Norte) havia 24 igrejas evangélicas ativas, mas agora há apenas quatro. Essas quatro igrejas receberam muitas pessoas deslocadas. A maioria delas não tem condições de fornecer itens básicos, como roupas e alimentos, para suas famílias”, compartilha um parceiro local. 

 

 

CPADNews/ Com informações Portas Abertas -Foto:  Portas Abertas (Imagem representativa)