CPADNews

Cristãos em Mianmar pedem oração pela situação do país

Segundo Portas Abertas, o país é o 18º na Classificação a Perseguição Religiosa 2021

Cristãos em Mianmar pedem oração pela situação do país

Portas Abertas segue compartilhando testemunhos de cristãos que vivem no Mianmar, localizado no sudeste da Ásia, e a dificuldade que eles enfrentam com o governo, após militares assumirem o poder naquele país. Segundo um colaborador local, Min Naing, "as pessoas estão saindo para comprar comida e estocar mantimentos e remédios. As forças de segurança estão nas ruas e elas realmente intensificaram a verificação das pessoas". Ele completou que eles não poderão "sair de casa nos próximos dias".

"O preço do arroz aumentou quase duas vezes. Pessoas de aldeias vizinhas já fugiram de casa enquanto as bombas destruíam as aldeias. A eletricidade está se tornando irregular. Eles podem cortar nossa eletricidade e internet. Em uma das áreas devastadas pelo conflito, eles já cortaram a internet nas últimas semanas", compartilhou Sally*, que vive próximo das áreas de conflito.

Segundo outros relatos, os militares estão forçando trinta homens de cada aldeia a se juntarem as suas tropas. Assim, muitos homens fugiram para as selvas para evitar serem forçados a lutar. "Os militares estão invadindo nossa área, e há tiroteios acontecendo desde esta manhã. Podemos ouvir tiros, explosões de bombas e bombardeios. Forças militares e grupos armados étnicos estão lutando em uma das aldeias onde os cristãos vivem", disse Jim*.

Lwin*, outro cristão local, convocou a igreja a interceder: "A situação nos estados de Chin, Kachin e Karen está piorando. Comunicações por telefone e internet estão sendo bloqueadas, e os militares parecem estar mirando essas áreas onde a maioria das pessoas são cristãs. Por favor, clame por força para os seguidores de Jesus, especialmente nessas áreas, por provisão de comida e abrigo, e proteção contra danos", finalizou.

 

*Nomes alterados por segurança.

 

Da Redação do CPAD News / Com informações Portas Abertas (14.09.21)