CPADNews

Cristãos são presos por vender Bíblias em áudio na China

O tribunal condenou os quatro seguidores de Cristo por administrar `um negócio ilegal´

Cristãos são presos por vender Bíblias em áudio na China

Um tribunal em Shenzhen, uma cidade da província de Guangdong, no Sudeste da China, condenou quatro cristãos, de 15 meses e seis anos de prisão, por venderem Bíblias em áudio no país. Fu Hyunjuan, considerado o dono da empresa, foi condenado a uma pena de seis anos de prisão e multa de 200.000 yuan (cerca de US$ 31.000); Deng Tianyong a três anos e 50.000 yuan; Feng Qunhao a 2,5 anos e 30.000 yuan; e Han Li a 15 meses e 10.000 yuan. 

Durante anos, os chineses comandavam uma empresa de comunicação conhecida pela produção e venda das Bíblias em áudio e nunca tinham tido problema. Em agosto de 2020, eles foram presos e tiveram os computadores confiscados. O caso deles foi ouvido pelo Tribunal Distrital de Baoan em dezembro, mas foi apenas no mês passado que as famílias souberam do veredito. 

Há 15 anos, as Bíblias em áudio se tornaram populares na China, em especial entre os idosos em áreas rurais. Recentemente, o conteúdo passou a ser consumido online, à medida que a população se urbanizou e mais recursos cristãos ficaram disponíveis nesse modelo. 

 

Da Redação do CPAD News / Com informações Portas Abertas (15.09.21)