CPADNews

Há mais de dois meses, igreja na Líbia aguarda decisão judicial para não ser despejada

Julgamento era esperado para julho, mas foi adiado para agosto e novamente transferido para setembro

Há mais de dois meses, igreja na Líbia aguarda decisão judicial para não ser despejada

Em julho, o CPADNews compartilhou a notícia que a Igreja da União, na capital Trípoli, na Líbia, aguardava por uma decisão judicial e corria o risco de ser despejada do local onde realizava os cultos. Na ocasião, os membros conseguiram remarcar uma audiência de apelação para o dia 26 de agosto, mas devido à pandemia da COVID-19, foi cancelada e  transferida para esse mês de setembro.

A Igreja da União é uma das cinco denominações reconhecidas pelo governo, e fundada por cristãos expatriados em 1962. De acordo com a Portas Abertas, quando as primeiras instalações alugadas foram expropriadas pelo antigo regime de Kadafi, a igreja foi realocada para um prédio do governo em terras que haviam sido expropriadas de outros. No entando, já fazem mais de 50 anos, que a Igreja União e outras três igrejas multinacionais protestantes utilizam o edifício.

Em 2011, um comitê do governo começou a devolver muitas propriedades expropriadas aos proprietários originais. E nos últimos meses, os herdeiros do proprietário original dos edifícios usados pela Igreja da União recuperaram o seu direito de posse, e iniciaram um processo judicial por um despejo rápido.

Segundo informações da Portas Abertas, a igreja tentou um acordo com os novos proprietários, e sugeriram alugar o prédio por um ano, para então comprá-lo. Porém, a quantia que os proprietários pediram, está muito acima do valor comercial, e das possibilidades de compra da igreja. 

 

CPADNews/ Com informações Portas Abertas- Foto: Portas Abertas