CPADNews

Pastor e mais dois cristãos são presos por distribuir Bíblias, na Índia

Nacionalistas hindus radicais acusaram os crentes de converter pessoas `à força´

Pastor e mais dois cristãos são presos por distribuir Bíblias, na Índia

Um pastor pentecostal e dois outros cristãos foram presos pela polícia no estado de Himachal Pradesh, no norte da Índia, após serem acusados por nacionalistas hindus radicais, de converter pessoas “à força”.

De acordo com o Asia News, a prisão de Charlie John, Vishal e Keval Ram, aconteceu na semana passada, quando eles distribuíam livretos evangelísticos e Bíblias no vilarejo de Lalas, próximo a cidade de Rampur.

“Eu apenas ofereci a Bíblia, e a dei para aqueles que aceitam livremente as Boas Novas. Se alguém recusou, eu não insisti. Não convertemos ninguém; Estou até disposto a oferecer a Bíblia, que é a Palavra de Deus, até mesmo para a polícia", afirmou o pastor Jhon.

Himachal Pradesh, assim com outros estados indianos, possui leis de “anticonversão”, mas segundo o Christian Post, embora algumas dessas leis estejam em vigor há décadas, nunca houve caso de cristão condenado por converter alguém “à força” ao cristianismo.

No entanto, a existência dessas leis, abre margem para que grupos nacionalistas hindus ataquem os cristãos, com falsas acusações.

Em 2019, o estado de Himachal Pradesh alterou sua lei anticonversão, tornando-a mais rígida, com punições de até cinco anos de prisão.

Cerca de 79,5% da população da indiana são hindus, e os cristãos representam apenas 2,5%. O país está em décimo lugar na Lista Mundial da Perseguição 2021, da Portas Abertas.

Segundo a Comissão dos Estados Unidos sobre Liberdade Religiosa Internacional, o Departamento de Estado dos Estados Unidos foi instado a definir a Índia como um “país de particular preocupação” por se envolver ou tolerar graves violações da liberdade religiosa.

A Portas Abertas dos EUA advertiu que a perseguição contra os cristãos e outras minorias religiosas aumentou, na índia, após o partido governista nacionalista hindu Bharatiya Janata ter assumido o poder em 2014.

 

CPAD News/ Com informações The Christian Post - Foto: Asia News