CPADNews

Feministas ateiam fogo em igreja durante missa, na Colômbia

Os danos ao patrimônio foram estão estimados entre US$ 15 milhões e US$ 20 milhões

Feministas ateiam fogo em igreja durante missa, na Colômbia

Na noite da última terça-feira, 28 de setembro, um grupo de feministas que protestava em frente a uma igreja, provocou pânico em fiéis durante uma missa, na cidade de Medellín, na Colômbia,

De acordo com as informações, as ativistas teriam ateado fogo na porta da Paróquia Santo Inácio de Loyola, onde havia cerca de 50 fiéis presentes.

A manifestação se deu no dia da “ação global por um aborto legal e seguro”, data instituída em 1990 no V Encontro Feminista Latino-Americano e Caribenho, realizado em San José, Costa Rica.

O Jonal Senso Icomum, relatou que aproximadamente 100 ativistas se juntaram na praça da igreja  e começaram a gritar palavras de ordem, no momento em que o padre Guillermo Zuluaga rezava a missa.

Assustados com o barulho, os fiéis teriam fechado a porta da igreja afim de evitar que os manifestantes invadissem o local. Mesmo assim, testemunhas afirmam que o grupo tentou arrombá-la, e sem sucesso, ateram fogo em uma das portas de madeira. A fachada da igreja também foi vandalizada com pichações, conforme imagem abaixo, que circula nas redes sociais.

Segundo o padre, a fumaça e o cheiro forte de madeira queimada tomaram o ambiente, e provocaram medo nos fiés dentro da igreja. “Houve muito pânico, porque quando começaram a queimar as portas, as pessoas pensaram que iam se queimar”, afirmou o religioso.

A confusão durou cerca de uma hora, e de acordo com o pároco, seis mulheres identificadas como ativistas de direitos humanos, se posicionaram entre os criminosos e a porta da igreja para tentar diminuir a tensão. Em meio a esse confronto, uma pessoa ficou ferida.

A estimativa dos danos ao patrimônio ficou entre US$ 15 milhões e US$ 20 milhões.

 

CPAD News Com informações Senso Incomum, ACI Digital e El Colombiano - Fotos: Reprodução Twitter