CPADNews

Jovem cristão é perseguido pela própria família na Ásia Central

Os pais do rapaz desejavam que ele se tornasse muçulmano para dar sequência a família.

Jovem cristão é perseguido pela própria família na Ásia Central

Amiel*, de 22 anos, reside com os pais na Ásia Central. O desejo dos pais dele era que o filho se tornasse muçulmano para dar sequência a família. Em 2016, o jovem e-muçulmano foi convidado por um colega para visitar uma igreja, onde ele aceitou a Cristo. Ele não sabia como poderia dizer aos pais que agora havia se tornado um cristão. E ele queria contar aos pais, porque muitas vezes eles contavam a ele sobre o islã e o aconselhavam a ir à mesquita e orar. 

Um dia, ele conversava com amigos cristãos, e os pais descobriram um vídeo que eles estavam assistindo. Ele aproveitou a oportunidade para compartilhar com os pais que havia se convertido a Cristo. Ao conhecerem o fato, os pais de Amiel começaram a penalizá-lo. “Depois de um tempo eles tiraram meus documentos para que eu estivesse completamente sob o controle deles”, conta.

“Um dia, eu estava em casa e meu tio estava no campo cortando a grama. Quando ele descobriu que eu estava em casa, se aproximou de mim com um chicote na mão e começou a me bater na cabeça. E, quando ele terminou, tentou me levar para o celeiro, onde queria me enforcar”, testemunha o jovem.

Os pais do jovem viram a atitude do tio, mas nada fizeram para salvar o rapaz.. Ele suportou a perseguição em silêncio, pois sabia que poderia piorar se fizesse alguma coisa. “Um tempo depois, decidi sair de casa. Tentarei ter um novo passaporte, quero deixar este país e servir a Deus em outro lugar”, finalizou.

 

*Nome alterado por segurança. 

 

Da Redação do CPAD News / Com informações Portas Abertas (07.10.21)