CPADNews

Crianças cristãs sofrem perseguição em várias partes dos mundo

Em muitas regiões elas tem suas identidades negadas, além de outras violências como a sexual, a física e a psicológica

Crianças cristãs sofrem perseguição em várias partes dos mundo

O contexto sociocultural e regional influencia a perseguição de crianças e jovens em todo o mundo. Confira a baixo alguns tipos de perseguições relatadas pela Portas Abertas:

As taxas mais altas de perseguição a jovens e crianças ocorrem na África Subsaariana. Os principais tipos são violência (sexual, física, psicológica), casamento forçado e sequestro. Grupos extremistas se aproveitam da falta de proteção das comunidades para atacar os mais vulneráveis. Com as fragilidades trazidas pela pandemia da COVID-19, grupos extremistas exploraram ainda mais as vulnerabilidades de comunidades em todo o continente.  

Na Ásia os principais meios de perseguição  são as autoridades e a maioria religiosa. Crianças cristãs têm as identidades negadas, devido ao registro automático de recém-nascidos como a maioria religiosa do país. Os pais não têm a opção legal de registrar os filhos como cristãos. 

O acesso à educação é negado a crianças e jovens cristãos de várias maneiras. Nem todos são dispensados da escola formalmente, em vez disso, o assédio pode ser tão grave que eles são forçados a deixar os estudos. Nos países da LMP 2021, 98% das crianças e jovens cristãos enfrentam discriminação e assédio em ambientes educacionais. O preconceito aparece no ensino anticristão, isolando crianças e jovens que seguem o evangelho.

Na Colômbia, os alunos indígenas recebem uma educação que promove as tradições ancestrais. Essa situação exerce forte pressão sobre as famílias cristãs indígenas, que lutam contra a situação e, muitas vezes, optam por não enviar os filhos à escola. Se eles tentarem acessar a educação em escolas públicas distantes, as autoridades recusam a admissão dos cristãos ou os restringem de deixar a área. 

 

Da Redação do CPAD News / Com informações Portas Abertas (11.10.21)