CPADNews

Exército birmanês invade acampamento para deslocados internos no estado de Chin

De acordo com a Portas Abertas, mais de 100 mil cristãos vivem nesses campos de deslocados, em Mianmar

Exército birmanês invade acampamento para deslocados internos no estado de Chin

As forças armadas de Myanmar, Tatmadaw, seguem avançando sua ofensiva contra grupos de defesa locais no estado de maioria cristã, Chin, e com as intimidações e ameaças à sobrevivência dos civis, conforme relatado pela International Christian Concern (ICC).

De acordo com a notícia do Zalen, na manhã do dia 3 de outubro, cerca de 25 membros do conselho militar revistaram os telefones de pessoas que fugiram de Mindat, no estado de Chin, para o Campo de Pessoas Internamente Deslocadas (IDP) da Igreja Católica em Kyauktaw, Divisão de Magway.

Os membros do conselho militar, incluindo o exército e o administrador do município, entraram no acampamento da Igreja Católica, reuniram os refugiados, interrogaram, e inspecionaram 18 telefones. Foi realizado uma vistoria em seus perfis nas redes sociais, mensagens, arquivos de fotos e vídeo, em busca de informações sobre suas atividades e comunicação com outras pessoas. 

O campo de deslocados desta igreja católica abriga atualmente cerca de 200 pessoas. A igreja tem recebido um número crescente de deslocados internos, e planeja expandir o acampamento. Só no município de Kyauktaw, existem seis campos de deslocados internos, que totalizam mais de 2 mil refugiados.

De acordo com a Portas Abertas, os cristãos estão cada vez mais vulneráveis à perseguição por grupos insurgentes e pelo exército, e mais de 100 mil vivem nesses campos de deslocados internos, onde têm acesso limitado à alimentos e cuidados de saúde. 

Segundo a ICC, após esta recente invasão, o conselho militar também proibiu veículos que transportavam mercadorias de Pakokku para Yonal e Mindat, dificultando a evacuação ou o transporte de amenidades diárias necessárias.

O país está classificado em 18º lugar na Lista Mundial da Perseguição, divulgada pela Portas Abertas.

 

CPAD News/ Com informações International Christian Concern (ICC) e Portas Abertas - Foto: Ilustrativa/ ICC