CPADNews

Jihadistas matam 11 civis na República Democrática do Congo

Apesar do país ser predominantemente cristão, o extremismo islâmico tem se expandido cada vez mais

Jihadistas matam 11 civis na República Democrática do Congo

Desde o último sábado, onze civis foram mortos na República Democrática do Congo, pelo grupo terrorista islâmico Allied Democratic Forces (ADF), um afiliado, do ISIS que tem como objetivo principal criar um califado islâmico na África Central .

O presidente da organização local do serviço público em Bulongo,  Lewis Thembo, informou à AFP, que sete pessoas foram mortas, só no distrito de Gala.

De acordo com a ICC, na noite anterior (sexta-feira), quatro civis também haviam sido mortos em um ataque nas proximidades de Bulongo.

Os ataques ocorreram dias após os militantes do ADF terem matado 16 civis em emboscadas armadas em diferentes aldeias na RDC.

Cerca de 90% da população do país se autodenomina cristã, no entanto, a violência enraizada no extremismo islâmico, principalmente nas mãos da ADF, tem ganhado maiores proporções com o passar do tempo. A Portas Abertas classificou a RDC em 40º lugar na Lista de Vigilância Mundial de 2021 para perseguição cristã.

Para o porta-voz do Portas Abertas, Illia Djadi, o grupo rebelde tem feito constantes ataques em comunidades, que são predominantemente ocupadas por famílias cristãs, com a intenção de "uma clara agenda expansionista islâmica”, afirmou.

Essa onda de violência na RDC tem provocado terror e traumas na população. Pessoas estão sendo mortas, ou sofrendo pela perda de entes queridos. Ore para que o Senhor os console e fortaleça. E para que as autoridades cumpra com a obrigação de proteção governamental da população. 

 

CPAD News/ Com informações International Christian Concern (ICC) Foto: Reprodução/Maps Google