CPADNews

Cristão argelino convertido é preso por acusação de `doações ilegais´

Foudhil Bahloul teve suas Bíblias e materiais cristãos confiscados, e foi condenado

Cristão argelino convertido é preso por acusação de `doações ilegais´

Foi marcada para esta quarta-feira (27), uma audiência de apelação para o cristão convertido Foudhil Bahloul. O argelino foi preso ao ter sua casa invadida pelas autoridades, que confiscaram suas Bíblias e materiais cristãos, no dia 17 de abril.

De acordo com a Middle East Concern, Bahloul foi acusado de receber “doações ilegais” e “coleta de doações ou aceitação de presentes sem licença dos departamentos autorizados”. Ele está atualmente condenado a cumprir seis meses de prisão e pagar uma multa de 100.000 DZD (aproximadamente US $ 750).

Após sua conversão ao cristianismo, em 2017, Bahloul perdeu casa, família e emprego. Sua esposa muçulmana pediu o divorcio e assumiu a custódia dos seus dois filhos. Além de lutar para sobreviver, o convertido precisa pagar a pensão alimentícia dos filhos, e devido às dificuldades, ocasionalmente ele aceitava ajuda para cobrir suas despesas mensais, enquanto buscava por emprego.

No dia 30 de junho, o cristão foi levado a uma audiência, e enfrentou acusações adicionais sob a Portaria de 2006, que regulamenta o culto não-muçulmano, incluindo distribuição de Bíblias e impressão de panfletos para distribuir aos muçulmanos. O caso pendente, o acusava de realizar "atividades evangelísticas suspeitas", "envenenamento às mentes dos jovens" e "atraindo pessoas para se converterem ao cristianismo". De acordo com a ICC, essas acusações ainda está em andamento.

De acordo com a Portas Abertas, a Argélia está em 24 ª colocação na Lista Mundial da Perseguição de 2021.

 

CPAD News/ Com informações International Christian Concern (ICC) - Foto: Pixabay.com