CPADNews

Menina cristã de 12 anos é sequestrada por muçulmano, no Paquistão

Após denúncias, a polícia prendeu dois suspeitos de envolvimento no crime, mas a menina segue desaparecida

Menina cristã de 12 anos é sequestrada por muçulmano, no Paquistão

No último dia 2 de novembro, uma menina cristã de 12 anos da província de Punjab no Paquistão, foi sequestrada por um muçulmano, e a família acredita que ela foi levada para se converter à força ao Islã e se casar com seu sequestrador.

De acordo com o Asia News, Muhammad Daud, um muçulmano adulto natural do Baluchistão, teria raptado Meerab Abbas, e a levado para sua província de origem. 

Após denúncias, a polícia local prendeu dois suspeitos de envolvimento no sequestro, mas a menina segue desaparecida, provavelmente sob poder dos criminosos.

Segundo o relato de um parente, Cecil George, a saúde mental de Farzana, mãe de Meerab, está em estado crítico e ela teria sido internada em um hospital local.

Zahid Augustine, pastor em Sahiwal, fez um apelo "ao governo que considere os sequestros e casamentos forçados um problema sério e legisle a favor das minorias", disse ao Asia News.

Pastor Augustine, ressaltou também que a vítima tem apenas 12 anos, e não pode se casar. "... os perpetradores cometem esses crimes em nome da religião. Só queremos justiça”, acrescentou ele.

O Movimento pela Solidariedade e Paz no Paquistão divulgou um relatório em 2014, onde apontava que cerca de 1 mil mulheres e meninas cristãs e hindus são sequestradas, todos os anos para serem convertidas à força ao islamismo e casadas.

São inúmeros os relatos de vítimas menores de idades no país, que são tiradas de suas famílias, para serem mantidas em cativeiros onde são abusadas sexualmente por seus agressores.

 

Redação CPAD News/ Com informações International Christian Concern (ICC) - Foto: Ilustrativa/ Reprodução-ICC