CPADNews

Professor do governo é preso sob acusação de terrorismo, na Indonésia

Não é uma novidade ter professores de estatais ligados ao terrorismo, no país. No entanto, é a primeira vez que acontece esta acusação

Professor do governo é preso sob acusação de terrorismo, na Indonésia

Um professor e chefe de uma escola primária estatal na província de Lampung, Sumatra, na Indonésia, foi preso pela polícia antiterrorista, com a acusação de envolvimento com terrorismo.

A detenção aconteceu no dia 3 de novembro, após a prisão de outras duas pessoas que trabalharam com o professor da Lembaga Amil Zakat Abdurrahman Bin Auf (AZABA), uma instituição de caridade com conexões com o terrorismo, conhecida por financiar a rede terrorista Jemaah Islamiyah (JI). Os funcionários atuavam na AZABA como presidente, secretária e tesoureira.

De acordo com a investigação, os fundos arrecadados pela caridade AZABA são usados para financiar a JI na Indonésia e para enviar membros a zonas de conflito como a Síria e o Afeganistão.

A International Christian Concern (ICC) ressaltou que este incidente, de professores do governo ligados ao terrorismo, não é uma novidade na Indonésia. No entanto, esta é a primeira vez que um professor estatal recebe a acusação de terrorismo. A organização que monitora a perseguição religiosa no mundo, acrescenta ainda, que esse episódio representa um momento crucial no recrutamento e treinamento de professores do Estado, bem como na supervisão nas escolas que o Estado financia.

Um estudo do Habibie Center, mostrou que "mais de 30% do governo indonésio foi influenciado pelo radicalismo, em grande parte do tipo islâmico" e foi isso que levou as agências antiterrorismo a examinar mais de perto os funcionários públicos que trabalham para o governo. 

De acordo com a pesquisa do Instituto para o Estudo do Islã e da Paz, "mais de 76% dos professores na Indonésia apoiam a implementação da lei islâmica Sharia no país". A lei Sharia é conhecida por ser hostil aos crentes de outras religiões, especialmente os cristãos. No entanto, conforme destacado pela ICC, esta recente prisão traz a esperança de que o governo esteja ao menos tentando fazer algo sobre o apoio ao terrorismo islâmico em instituições estatais. O que pode ser um sinal promissor para a liberdade religiosa cristã na Indonésia.

 

CPAD News/ Com informações International Christian Concern (ICC) - Foto: Ilustrativa/ Pixabay.com