CPADNews

Administração distrital na Índia emite proibição ilegal de reuniões cristãs

Como resultado da circular, mais de 50 igrejas domésticas no distrito de Jhabua não puderam se reunir para o culto no último domingo (14)

Administração distrital na Índia emite proibição ilegal de reuniões cristãs

Uma circular que impõe a proibição de reuniões religiosas cristãs foi distribuída entre as autoridades do distirito de Jhabua, localizado no estado indiano de Madhya Pradesh, por ordem do VHP e de outros grupos nacionalistas hindus radicais. Fontes locais afirmam que documento foi emitido pela administração distrital.

Após a distribuição do comunicado, mais de 50 igrejas domésticas no distrito de Jhabua não puderam se reunir para o culto no último domingo, 14 de novembro. A imposição preocupa os cristãos locais que temem não poder exercer seus direitos de liberdade religiosa, garantidos pela Constituição da Índia.

Um pastor local, cujo nome está sendo omitido por razões de segurança, conversou com a International Christian Concern (ICC) e contou sobre a dificuldade de manter as reuniões, pois os fies têm medo do que pode acontecer com eles. “Eu li a circular na sexta-feira passada e decidi não ter culto no domingo. Os últimos cinco meses foram difíceis. Nossa congregação foi reduzida de 40 para 15. Até mesmo esses 15 agora estão com medo", disse.

“Eu sei como pastor que preciso suportar dificuldades e perseguições por causa da minha fé. Mas estou preocupado com aqueles que estão demonstrando interesse e vindo recentemente para adorar conosco” , continuou o pastor. 

A ICC informou que a circular que declara a proibição total de reuniões cristãs que não tenham permissão do magistrado local, foi emitida no dia 11 de novembro, pelo oficial da subdivisão direcionada às delegacias de polícia nos blocos Thandla e Megnagar de Jhabua. O documento rapidamente viralizou nas redes sociais, e fez com que muitos cristãos cancelassem os cultos de adoração.

Nos últimos meses, as autoridades locais enviaram avisos aos líderes cristãos no distrito de Jhabua exigindo que eles mostrassem evidências de sua conversão legal ao cristianismo. A circular recente e as demandas anteriores deixaram muitos cristãos no distrito de Jhabua preocupados com o fato de o governo estar agindo sob o comando de grupos nacionalistas hindus radicais.

Segundo a ICC, em resposta à circuclar, mais de 300 pastores e líderes cristãos se reuniram com as autoridades e enviaram um memorando para acalmar a situação. A delegação solicitou o tratamento justo de todas as comunidades do distrito, incluindo a minoria cristã.

 

CPAD News/ Com informações International Christian Concern (ICC) - Fotp: Ilustrativa/ Pixabay.com