CPADNews

Crianças aceitam a Cristo em Mianmar

Muitas crianças têm sentido os efeitos da guerra no país. Elas são usadas como escudos humanos e diversas vezes fogem para a fronteira

Crianças aceitam a Cristo em Mianmar

Mianmar, país localizado no Sudeste Asiático, é o cenário da guerra civil mais antiga do mundo, que começou em 1948. Naquela nação, o nacionalismo religioso é muito forte e impulsiona grande parte da perseguição aos cristãos.

Muitas crianças têm sentido os efeitos da guerra no país. Elas são usadas como escudos humanos e diversas vezes fogem para a fronteira. Em meio ao cenário de violência, 50 delas aceitaram a Cristo durante um treinamento com parceiros locais da Portas Abertas. Segundo o irmão Lwin*, ao fazer parcerias com igrejas locais, muitas crianças não cristãs estão sendo alcançadas.

Em Mianmar, nem mesmo os pais cristãos têm o direito de registrar os filhos como cristãos. Eles são automaticamente registrados como budistas e todos os cristãos ex-muçulmanos são registrados como muçulmanos. Até mesmo recém-nascidos têm o registro automático conforme a maioria religiosa do país.

Mianmar está na 18º posição da Lista Mundial da Perseguição 2021. No país, os cristãos ex-mulçumanos enfrentam perseguição da família e da comunidade e são vistos como pessoas que abandonaram e traíram o sistema de crença em que cresceram. Comunidades que pretendem permanecer budistas, religião predominante do país, tornam a vida das famílias cristãs impossível.

 

* Nome alterado por questão de segurança.

 

Com informações Portas Abertas (22.11.21)