CPADNews

Polícia nega segurança aos cristãos na Índia

No mês do Natal, o risco de ataques de extremistas hindus é maior

Polícia nega segurança aos cristãos na Índia

A polícia aconselhou os líderes cristãos do estado de Karnataka, Índia, a interromper as reuniões de adoração. Segundo a autoridade policial, ela não poderia garantir a proteção contra grupos extremistas hindus. “Alguns pastores foram chamados e instruídos a não fazer orações, dizendo que grupos de direita podem atacá-los e a polícia não será capaz de dar proteção a eles”, explicou o pastor Thomas Johnson ao The News Minute (TMN), um site de notícias do Sul da Índia.

De acordo com o líder, os cristãos não receberam nenhum comunicado por escrito, apenas a advertência com o objetivo de “manter a harmonia comunitária”.  O aviso dos policiais foi direcionado aos seguidores de Cristo que se reúnem em salões alugados, casas e em outros lugares não oficializados como igrejas.

O estado de Karnataka enfrenta um aumento de ataques de radicais hindus, devido ao início do advento. “Com a aproximação do Natal, as igrejas na Índia querem se reunir mais, mas, como resultado, o número de ataques também aumenta”, afirma um cristão local.

 

Com informações: Portas Abertas (08.12.21)