CPADNews

Seis cristãos são mortos em ataque terrorista no Quênia

Corpos queimados por militantes do Al-Shabaab ficaram irreconhecíveis

Seis cristãos são mortos em ataque terrorista no Quênia

Na madrugada desta segunda-feira (3), seis cristãos foram mortos por supostos militantes da Al Shabaab no vilarejo de Widhu, Lamu West, Quênia.

O pastor de uma igreja local em Majembeni, Stephen Sila, confirmou o incidente ao International Christian Concern (ICC). “É uma visão horrível de corpos de pessoas mortas e casas fumegantes. Este é inegavelmente um terrível ataque terrorista”, disse.

Stephen chegou ao local após receber ligações de seus paroquianos que moravam na aldeia cristã. De acordo com seu relato, sete casas foram incendiadas, e quatro corpos queimados foram encontrados, em estado irreconhecível, dentro das casas. “Um corpo morto a tiros do lado de fora de uma casa queimada e outro corpo decapitado ao lado dela. Outros moradores escaparam no escuro e a polícia ainda está procurando por eles", contou o pastor.

Diante desta situação, os residentes se reuniram e estão perguntando por que os oficiais de segurança não estavam fazendo o suficiente para proteger os cristãos de serem atacados pelos militantes somalis. Segundo Stephen, "há um impasse agora, mas mais policiais estão chegando para recolher os corpos e também evacuar aqueles que precisam de atendimento médico de emergência", disse ao ICC.

O líder da igreja que supervisiona as Igrejas do interior de Lamu na África Ocidental também conversou com a International Christian Concern, sobre o ataque e afirmou que os cristãos ainda estão em risco no país. “O inimigo ainda está vagando livremente em nossa região. Estamos tristes porque seis cristãos perderam suas vidas e deixaram suas famílias, e todo o corpo de Cristo está sofrendo. Apelamos ao governo para aumentar seu compromisso de proteger o povo desta grande nação do Quênia. Também pedimos ao corpo global de crentes que juntem as mãos a nós em oração e apoio material para as famílias afetadas”, apelou ele.

A ICC relatou que as autoridades policiais do condado de Lamu visitaram a vila, e garantiram à população que isolaram a área para reunir as informações de segurança, e estão trabalhando para encontrar os "autores deste ato hediondo”, que provavelmente voltaram para a vizinha Floresta de Boni.

 

 CPAD News/ Com informações International Christian Concern (ICC) - Foto: Reprodução/ International Christian Concern (ICC)