CPADNews

Cristão norte-coreano foge duas vezes para a China

Segundo Portas Abertas, a Coreia do Norte está no 1º lugar na Lista de Classificação a Perseguição Religiosa 2021

Cristão norte-coreano foge duas vezes para a China

O cristão norte-coreano Timothy* foi classificado como “filho de traidores” depois que os pais fugiram para a Coreia do Norte quando ele ainda era criança. Devido a esse fato, não teve mais acesso a educação, apesar de não ter sido ele quem supostamente traiu o país.

Ele não conseguiu entrar para o exército. Isso acabou com a única esperança que possuía. Viver nas ruas, pedir comida, dormir no concreto e sobreviver, tudo isso já era ruim, mas, quando viu seus sonhos se despedaçando, decidiu fugir. Em seu pensamento, qualquer lugar seria melhor que a Coreia do Norte.

O cristão encontrou dificuldades em cruzar a fronteira. Ele pensou em viver na China, mas caso fosse denunciado, seria preso e enviado de volta ao país de origem. Após cerca de duas semanas, conheceu um missionário que lhe ofereceu abrigo. Apesar de achar que fosse um sequestrador, o seguiu. Mas por pensar que fariam algo com ele ou lhe dariam remédios para dormir e o levariam a um local desconhecido, fugiu no mesmo dia. 

Após fugir da casa segura, Timothy foi preso ao tentar passar pela fronteira da China com a Mongólia e enviado de volta para a Coreia do Norte. Apesar das coisas terríveis vividas por lá, conseguiu fugir novamente para a China. Dessa vez, foi a uma escola americana em busca de ajuda para entrar em um país democrático, mas acabou novamente na prisão. 

*Nome alterado por segurança.

Cristãos norte-coreanos

São muitos os riscos enfrentados por cristãos norte-coreanos que decidem cruzar a fronteira com a China. Eles são considerados “desertores” e, se encontrados pela polícia chinesa, são enviados de volta para a Coreia do Norte, podendo até mesmo ser executados. Sua ajuda os mantém vivos. Uma doação ajuda na distribuição de alimentos e apoio para cristãos norte-coreanos refugiados nas casas seguras na China.

 

Com informações: Portas Abertas (11.01.22)