CPADNews

Suprema Corte do Paquistão concede fiança para cristão acusado de blasfêmia

Apesar de estar livre da prisão, o advogado teme pela segurança de seu cliente

Suprema Corte do Paquistão concede fiança para cristão acusado de blasfêmia

Homem cristão preso em 2017, acusado de supostamente postar conteúdo blasfemo no Facebook, teve fiança concedida pela Suprema Corte do Paquistão. Apesar de estar livre da prisão, o advogado teme pela segurança de seu cliente.

De acordo com a Union of Catholic Asian News (UCAN), a Suprema Corte paquistanesa concedeu fiança a Nadeem Samson, 42 anos, no último dia 6 de junho. Porém, seu advogado, Saif-ul-Malook, explica que o processo de Samson continua pendente no Tribunal Distrital de Lahore e pode levar anos para ser finalizado.

“As acusações de blasfêmia colocam o acusado em risco substancial. Ele pode ser morto enquanto vai ao tribunal”, afirma Saif-ul-Malook.

A prisão de Nadeem Samson aconteceu em 24 de novembro de 2017, após ser acusado por Sakhawat Dogar e Abdul Huq de cometer blasfêmia em postagem na rede social. A família de Samson, alega que a falsa acusação foi motivada por uma disputa de propriedade.

Conforme relatado pelo International Christian Concern (ICC), Huq teria, supostamente, usado o número de telefone de Samson, para criar uma conta falsa no Facebook em seu nome, e assim, postar conteúdo blasfemo neste perfil, com a ajuda de Dogar, para incriminar Samson,.

Após efeutar o plano, Hug e Dogar denunciaram Samson à polícia, que invadiu a casa do cristão, confiscou seu celular, laptop e o prendeu. Sob custódia policial,Samson foi torturado para dar uma confissão falsa.

A ICC relata constantemente os casos de falsas acusações de blasfêmia, no  Paquistão, que são generalizadas e muitas vezes motivadas por vinganças pessoais ou ódio religioso. 

 

CPAD News/ Com informações International Christian Concern (ICC) - Foto: Shutterstock.com