CPADNews

Cristãos da Ásia Central necessitam receber Bíblias em sua própria língua

A Bíblia e outros materiais cristãos podem ser usados apenas por associações religiosas e o material liberado pelo Estado para compartilhar o evangelho deve ser em russo

Cristãos da Ásia Central necessitam receber Bíblias em sua própria língua

Os países da Ásia Central foram criados como repúblicas no início dos anos da União Soviética pelo regime de Joseph Stalin. A região é formada por países que fazem parte da Lista Mundial da Perseguição 2021, como Cazaquistão, Uzbequistão, Turcomenistão, Tajiquistão e Quirguistão (sendo esse último parte da Lista de Países em Observação). 

No Quirguistão, os cristãos nativos ex-muçulmanos suportam o peso da perseguição. Alguns são trancados por longos períodos por suas famílias e agredidos. Professores islâmicos pregam contra eles e podem fazê-los ser expulsos de suas comunidades. 

Já no Cazaquistão, a pressão é alta para os cristãos em geral, mas os cristãos cazaques de origem muçulmana são os que enfrentam a pior perseguição, tanto nas mãos do Estado quanto da família, amigos e comunidade.

No Tajiquistão, a identidade étnica tajique está diretamente ligada ao islã. Lá o governo pressiona fortemente todos os grupos religiosos que não fazem parte da religião oficial do país. Além disso, todas as atividades religiosas devem ser aprovadas pelo governo, e é comum que igrejas cristãs sejam invadidas pelas autoridades. 

No Turcomenistão, além da impressão ou importação de materiais cristãos ser restrita, a perseguição aos cristãos acontece por parte das autoridades e da sociedade. O governo impõe muitas restrições à vida da igreja.    

Não são permitidas atividades religiosas além de instituições estatais e controladas pelo Estado no Uzbequistão. Lá os cristãos membros de igrejas não registradas são vistos como ameaça ao governo. Os cultos podem ser invadidos, e os cristãos podem ser multados e até presos. As atividades religiosas não registradas são consideradas ilegais. 

Em quase todos esses países as atividades de cunho religioso são proibidas. A Bíblia e outros materiais cristãos podem ser usados apenas por associações religiosas. Qualquer pessoa que distribuir material cristão é detida, agredida e multada.  

Além de todas essas dificuldades para os cristãos viverem a fé na Ásia Central, todo o material que é liberado pelo Estado para compartilhar o evangelho deve ser em russo. Muitas vezes, a falta de recursos no idioma local, que é o mais falado pelos mais velhos na região, é o que mais dificulta o crescimento da igreja de cristã.  

 

Com informações: Portas Abertas (14.01.22)